[tOMADA DE POTENCIA-UALACE DE OLIVEIRA DOS REIS- IFES ]

30 de junho de 2011

TOMADA DE POTÊNCIA (TDP)

Eixo estriado localizado na parte traseira do trator, acima da barra de tração, tendo como função transmitir potência do motor (torque e rotação) para acionamento de máquinas agrícolas acopladas ao trator. As Figuras abaixo ilustram a localização da TDP nos tratores agrícolas. Ela vai acoplada no câmbio e faz engate numa engrenagem do carretel interno para transmitir a rotação que poderá acionar vários itens. No trator ela pode acionar redutores de cabo de aço, complementos agrícolas e principalmente uma bomba hidráulica que permite o funcionamento de vários pistões para levantar, abaixar, escavar, etc. Ela é acionada por meio de um botão ou alavanca pelo condutor e basta que o motor esteja funcionando para que ela cumpra seu papel, não é necessário engatar nenhuma marcha. A tomada de força também é utilizada em guinchos, caminhões basculante, de lixo, betoneiras, etc.

TDP de rotação constante ou independente

Apresenta velocidade angular constante independente da velocidade de deslocamento do trator. Recebe movimento do eixo primário localizado antes da caixa de marchas do trator. A rotação do eixo da TDP não dependente da marcha utilizada.

TDP de rotação proporcional ou dependente

A velocidade angular da TDP dependente da velocidade de deslocamento do trator. É proporcional a rotação das rodas motrizes. Este tipo de TDP recebe movimento após a caixa de marchas: na coroa do diferencial ou no eixo do pinhão.

A TDP pode ser de acionamento conjugado ou independente. É dita de acionamento conjugado quando a árvore de transmissão da TDP e o eixo piloto são acionados em conjunto por um só disco de embreagem. O acionamento do eixo da TDP é feito através de luva de acoplamento. A TDP de acionamento independente possui embreagem dupla ou embreagem especial (dois discos) entre a TDP e sua árvore de transmissão. O pedal de embreagem possui dois estágios, sendo o 1° estágio para engrenamento das marchas e o 2° estágio para acionamento da TDP.

Padronização da TDP

A padronização da rotação da TDP é necessária devido ao fato de que os fabricantes de máquinas agrícolas necessitam saber qual a rotação de trabalho da máquina para poder estimar a potência necessária para seu funcionamento. Da mesma forma as dimensões também são padronizadas para permitir o acoplamento de máquinas agrícolas ao trator.

Assim, as TDP são projetadas para trabalhar em duas rotações padronizadas: 540 e 1000 RPM.

TDP de 540 RPM

Projetada para funcionar a 540 RPM. Para seu uso o motor do trator deve trabalhar a determinada rotação que, conforme a redução do motor para a TDP proporcione 540 RPM na tomada de potência.

  • Velocidade angular: 540 10 RPM sentido horário

  • Altura do solo: 575 mm + 100 mm – 75 mm

  • Diâmetro: 35 mm para eixo entalhado de 6 estrias

  • 44 mm para eixo de 27 estrias

TDP de 1000 RPM

Projetada para funcionar a 1000 RPM. Para seu uso o motor do trator deve trabalhar a determinada rotação que, conforme a redução do motor para a TDP proporcione 1000 RPM na tomada de potência.

  • Velocidade angular: 1000 25 RPM sentido horário

  • Altura do solo: 710 mm 25 mm

  • Diâmetro: 35 mm para eixo entalhado de 27 estrias

Funções

Dispositivo intercambiável de acionamento da tomada de potência para plataformas colheitadeiras. A invenção refere-se a um dispositivo intercambiável de acionamento de tomada de potência em plataformas colheitadeiras, o dispositivo de acionamento (6) compreendendo um acionamento da tomada de potência (8); um eixo de acionamento do cardam (9); um cardam (10); um suporte do elemento de giro (ii); um elemento de giro (12); um eixo de transmissão (13); uma primeira roda (14) e uma segunda roda (15); um conjunto tensor (161,162,163) e um elemento flexível (17); a aba lateral (5) compreendendo uma primeira porção (18), uma segunda porção (19) e uma terceira porção (20); a primeira roda (14) disposta na extremidade oposta ao cardam (10); a segunda roda (15) disposta em uma extremidade do conjunto de distribuição de potência (7) e este estando fixamente disposto na segunda porção (19); a primeira roda (14) associada à segunda roda (15) por meio do elemento flexivel (17) e este sendo esticado através do conjunto tensor (161,162,163); o dispositivo de acionamento (6) sendo intercambiavelmente pivotável através da segunda roda (15), rotacionando a primeira roda (14) entre a primeira porção (18) e a terceira porção (20).

-Umas das funções-

  • TOMADAS DE FORÇA

A Parker oferece as tomadas de potência (PTOs) Chelsea para funções auxiliares de energia em diversos estilos e eixos de saída para uma ampla variedade de transmissões. O SEMS (Stored Energy Management System ) Chelsea da Parkerfaz a união de uma bomba/PTO, acumulador e eletrônica avançada em um sistema totalmente hidráulico que é fácil de instalar, manter e operar.

As tomadas de potência (PTOs) Chelsea da Parker são montadas nas transmissões da Ford, Allison, Caterpillar e outras, e são apresentadas no estilo mecânico ou servotransmissão, em uma variedade de tipos de engrenagem e passos; razões de velocidade e eixos de saída.

 

Comentários