Historia Da Psicologia

Historia Da Psicologia

(Parte 1 de 12)

História da Psicologia

Linha de tempo das idéias psicológicas por

Marcos Emanoel Pereira

Departamento de Psicologia Universidade Federal da Bahia

Os principais acontecimentos da história da psicologia encontram-se representados em uma linha de tempo que se estende desde o ano 600 antes da nossa era até a atualidade.

Para tornar a página mais rápida e facilitar o seu acesso, nós a dividimos em três partes:

do ano 600 antes da nossa era até 1899 de 1900 até 1949 de 1950 até os dias de hoje

Nas descrições destes acontecimentos podem ser observados alguns links de hipertexto que se referem a informações disponíveis na Internet a respeito do assunto.

Convenções:

Os acontecimentos ocorridos no Brasil estão grafados nesta cor Os acontecimentos ocorridos na Europa estão grafados nesta cor Os acontecimentos ocorridos na América estão grafados nesta cor Os acontecimentos ocorridos na Ásia estão grafados nesta cor Os acontecimentos ocorridos na África estão grafados nesta cor

Os acontecimentos ocorridos na Austrália estão grafados nesta cor

De 600 antes da nossa era até 1899 600 antes da nossa era

Hipóteses cosmogônicas do filósofo e matemático grego Tales de Mileto 500 antes da nossa era

- 580 O filósofo grego Anaximandro organiza uma carta do mundo - 550 Pitágoras renuncia o seu teorema - 500 a -428 Vida do filósofo grego Anaxágoras

400 antes da nossa era

-475 Parmênides escreve Sobre a natureza

-460 a -370 Vida do filósofo grego Demócrito -427 a -348 Vida do filósofo grego Platão

300 antes da nossa era -399 A morte de Sócrates -384 a -322 Vida do filósofo grego Aristóteles -367 Platão funda a Academia -360 Platão escreve Timeus - 350 Aristóteles escreve De Anima

Aristóteles escreve Sobre a memória e a reminiscência

-347 Platão morre -335 Aristóteles funda o Liceu 100 170 Claudius Galeno descreve a anatomia do cérebro e dos seus ventrículos 400 406 Santo Agostinho termina de escrever Confissões 426 Santo Agostinho termina de escrever A Cidade de Deus 1000 1020 Avicena sugere que os três ventrículos do cérebro realizam cinco diferentes processos cognitivos: senso comum, imaginação, cogitação, avaliação e memória 1200 1264 O teólogo napolitano São Tomás de Aquino publica a Suma Teológica 1253 Robert Grosseteste morre 1294 Roger Bacon morre

1300 1308 Duns Scotus morre

1349 Guilherme de Ockam morre

1473 O astrônomo polaco Nicolau Copérnico refuta a teoria do geocentrismo

1462 Marsilio Ficino estabelece a Academia Platônica em Florença 1500

1506 O humanista croata Marko Marulik utiliza o termo psichiologia 1508 O humanista holandês Erasmo de Roterdã publica o Elogio da Loucura 1513 O humanista italiano Nicolau Maquiavel publica O Príncipe 1516 O escritor inglês Thomas Morus publica A Utopia 1524 Marco Marulik publica A psicologia do pensamento humano, volume 1 1540 Phillip Melanchton publica Comentários sobre a Alma 1543 O belga Vesalius pratica a dissecação dos cadáveres 1557 Alonso de la Veracruz publica no México o livro Physica Speculatio 1566 Bernardino Alvarez funda no México o Hospital de San Hipolito , o primeiro das Américas dedicado ao tratamento de pacientes com problemas psicológicos 1575 Johannes Thomas Freigius utiliza o termo psychologia no livro Catálogo dos lugares comuns 1579 Johannes Thomas Freigius volta a utilizar o termo psychologia no livro Quaestiones Physicae 1586 Giovanni Battista della Porta publica um livro sobre a morfologia corporal, De Humana Physiognomonia 1588 O teólogo francês Noel Taillepied utiliza a palavra francesa psichologie no livro Psicologia. O livro sobre a realidadedos espíritos, conhecimento de almas errantes, fantasmas, milagres e estranhos acontecimentos que as vezes precedem a morte de personalidades importantes ou anunciam o que irá acontecer 1590 Rudolphus Glocenius escreve um tratado intitulado Psicologia

1594 Otto Cassman, um estudante de Glocenius, escreve Psychologia Anthropologica, or Animae Humanae Doctrina

1605 Francis Bacon publica The Proficience and Advancement of Learning 1616

O fisiologista inglês William Harvey explica a circulação do sangue 1624 Pierre Gassendi publica Paradoxes Against the Aristotelian 1632 Galilei Galileo publica Dialogue on the Two Great Systems of the World 1635 E. Neuhaus, um estudante de Cassman, publica uma obra onde sumariza as razões pelas quais se deveria estudar a psicologia 1637 O filósofo francês Renê Descartes publica Discurso sobre oMétodo 1649 Renê Descartes publica Paixões da Alma , no qual postula a separação total do corpo e da alma 1651 Thomas Hobbes publica O Leviatã 1677 Bento Spinoza morre 1690 O filósofo inglês John Lockepublica Ensaio sobre o Entendimento Humano 1692 Christian Thomasius publica na Alemanha o livro Algumas elucidações através de diferentes exemplos das recentes propostas para uma nova ciência capaz de discernir anatureza da mente dos outros homens

1709 George Berkeley publica Um ensaio sobre uma nova teoria da visão 1732 Christian von Wolff publica um tratado de psicologia empírica 1734 Christian von Wolff publica um tratado de psicologia racional 1745 Julien Offray de La Mettrie publica The Natural History of the Soul 1748 David Hume publica o ensaio Inquirições à respeito da natureza humana

Julien Offray de La Mettrie publica L'Homme Machine 1751 Robert Whytt estabelece os princípios da fisiologia dos reflexos em On the Vital and Other Involuntary Motions of Animals 1752 Mathias Ayres Ramos da Silva de Eç a publica Reflexões sobre a vaidade dos homens ou Discursos morais sobre os efeitos da vaidade 1754 E. Condillac , no Tratado sobre as sensações , sustenta que as sensações são as únicas fontes de conhecimento

O filósofo e cientista francês Charles Bonnet publica Ensaios sobre a psicologia 1764

Após publicar Inquiry into the Human Mind on the Principles of Common Sense, Thomas Reid aceita cadeira de Filosofia Moral na Universidade de Glasgow 1765

Gottfried Wilhelm von Leibniz publicaNew Essays on the Understanding 1768 O fisiologista escocês Robert Whytt utiliza a expressão movimento de um estímulo 1771 Johann August Unzer introduz o termo reflexo, diferenciando este tipo de ato daquele produzido voluntariamente 1774 Franz Mesmer realiza a sua primeira "cura" utilizando o magnetismo animal 1775 O suíço Johann Caspar Lavater publica Ensaio sobre a fisiognomia designado para promover o conhecimento e o amor da humanidade 1777 O médico escocês William Cullen publica o livro Primeiras linhas na prática da medicina, onde usa o termo neurose para definir a doença mental

1782 O filósofo alemão Immanuel Kantpublica Crítica da RazãoPura 1785 Thomas Reid publica Essay in the Intellectual Powers of Man

Johann Jakob Engel distingue o comportamento expressivo e representacional do ator no livro Idéias para a Mímica 1786 Criado no Equador o hospital psiquiátrico San Lázaro

Luigi Galvani reporta os resultados de seus experimentos sobre a estimulação elétrica das patas de uma rã. 1788 Thomas Reid publica Essay on the Active Powers of the Human Mind 1789 Thomas Malthus publica Ensaio sobre o princípio da população

Jerome Bentham publica Principles of Morals and Legislation 1790 Erasmus Darwin elabora uma teoria do comportamento humano que se sustenta em três categorias básicas: a estimulação, a contração muscular e o poder sensorial central

1794 O iluminista francês Denis Diderot publica Ensaio sobre o Progresso do Espírito Humano

Francisco de Mello Franco publica Medicina Theológica 1797 Joaquin Millás publica na Argentina o livro Instituições psicológicas

1802 Pierre Jean Georges Cabanis publica Traité du Physique et du Moral de l'Homme

Thomas Young publica A Theory of Color Vision, onde postula que a retina está equipada com três tipos de receptores para as cores 1805 Franz Joseph Gall e Johann Kaspar Spurzheim , motivados pela crescente insatisfação do governo austríaco com a doutrina de Gall, abandonam a Austria 1809 Gall and Spurzheim publicam um livro onde apresentam uma descrição anatômica do cérebro,Recherches sur le Systèm Nerveux

Gall publicam o primeiro volume de Anatomie et Physionomie du Systèm Nerveux

Sir Charles Bell reporta para os seus associados, durante umjantar festivo, a separação anatômica dos nervos sensoriais e motores

Francisco de Mello Franco publica Elementos de Hygiene ou Ditames Teoreticos e Práticos para Conservar a Saúde e Prolongar a Vida 1815 J. G. Surzheim publica The Phisiognonimal System of Drs. Gall and Spurzheim 1816 Johann Friedrich Herbart publica Lehrbuch zur Psychologie 1817 Ernst Weber foi indicado Dozent em fisiologia na Universityde Leipzig

1818 Spurzheim publica Observations sur la phrénologie, ou la Naissance de l'Homme

1820 O filósofo alemão Friedrich Eduard Beneke publica Sobre aRelação entre a Alma e o Corpo 1821 Rudolphi Burdach define a fisiologia de forma a incluir o estudo de temas psicológicos

Introdução da doutrina frenológica nos Estados Unidos, com a publicação de Essays on Phrenology, Or An Inquiry into the Principles and Utility of the System of Drs. Gall and Spurzheim, and into the Objections Made Against It , de George Combe

Francis Magendie publica um artigo no qual postula a separação anatômica dos nervos sensorias e motores

O Barão Cuvier postula utilizar o termo inteligência, e não mais razão, durante a discussão sobre o comportamento inteligente dos animais

1832 Johann Kaspar Spurzheim sugere a existência de 35 faculdades especiais da mente 1834 Johannes Müller publica Handbüch des Physiologie des Menschen

(Parte 1 de 12)

Comentários