Apostila de Anatomia Aplicada I (parte 2)

Apostila de Anatomia Aplicada I (parte 2)

(Parte 1 de 3)

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

25 UNIDADE I: OSTEOLOGIA

Com esta unidade você iniciará o estudo do Aparelho Locomotor que é formado pelos sistemas: ósseo, articular e muscular, constituintes da porção ativa do aparelho locomotor.

Competências

- Conhecimento do esqueleto e suas divisões. - Compreensão da classificação das articulações, eixos, movimentos e a importância clínica.

- Descrição dos principais acidentes dos ossos do esqueleto axial e apendicular

Objetivos

- Descrever as funções, as formas, os tipos, as estruturas, as propriedades e os números dos ossos do corpo humano.

- Reconhecer e diferenciar os ossos do esqueleto axial e do apendicular, e das cinturas escapular e pélvica;

- Citar e reconhecer os principais acidentes anatômicos dos ossos do esqueleto.

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

Conceito Etimólogo:

Osteologia é derivada das palavras ósteon que significa “osso”, e logos, que significa um “ramo de conhecimento”.

Conceito Anatômico:

É o estudo das formações intimamente ligadas ou relacionadas com os ossos, com eles formando um todo (esqueleto).

Ossos:

Ossos são como peças rijas, de número, coloração e forma variáveis, que quando unidos de forma apropriada formam o esqueleto, quanto a constituição são formados por vários tecidos, entre os quais predomina um tecido conectivo especializado (osteócitos), que em conjunto constituem o esqueleto.

Os ossos são muito fortes, o que é surpreendente se levarmos em conta a sua leveza, constituem apenas 14% do peso total do corpo, relativamente ao próprio peso, são mais fortes do que o aço ou concreto armado. Um único filamento de colágeno, com apenas 1mm de espessura, é capaz de suportar um peso de até 10 kg.

Número de Ossos no Corpo Humano:

No individuo adulto, idade na qual se considera completa o desenvolvimento orgânico, o número de ossos é de 206, o que pode varia se levarmos em consideração os seguintes fatores:

- Idade: o número de ossos diminui do nascimento à senilidade. - Fatores Individuais: persistência da divisão do osso frontal e ossos extranumerários. - Critério de contagem: varia de autor para autor.

Cabeça = 2
Crânio = 08
Face = 14

Pescoço = 8

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

Tórax = 37
24 costelas
12 vértebras
1 esterno
Abdômen = 7
1 sacro
1 cóccix
Membro Superior = 32

27 5 vértebras lombares

Braço = 1
Antebraço = 2
Mão = 27
Membro Inferior = 31

Cintura Escapular = 2

Coxa = 1
Joelho = 1
Perna = 2
Pé = 26
Ossículos do Ouvido Médio = 3

Cintura Pélvica = 1

Esqueleto:

O Sistema esquelético (ou esqueleto) humano consiste em um conjunto de ossos, cartilagens e ligamentos que se interligam para formar o arcabouço do corpo.

Pode ser dividido em duas grandes porções: uma mediana, formando o eixo do corpo, composta pelos ossos da cabeça, pescoço e tronco, o esqueleto axial (aproximadamente 80 ossos); outra, composta pelos ossos das extremidades superior e inferior, e as cinturas que ancoram estas extremidades ao esqueleto axial, constituindo o esqueleto apendicular(aproximadamente 126 ossos). A união entre estas duas porções se faz por meio de cinturas: escapular (ou torácica), constituída pela escápula e clavícula e pélvica constituída pelos ossos do quadril.

As Funções do Esqueleto são:

- Proteção de órgãos internos de eventuais choques ou lesões: a caixa craniana protege o encéfalo; a caixa torácica protege o coração e os pulmões; a espinha dorsal protege o a medula espinhal e etc. - Sustentação e conformação do corpo: servem de apoio aos órgãos.

- Suporte flexível de um complexo sistema de alavancas: que movimentadas pelos músculos permitem os deslocamentos do corpo, no todo ou em parte.

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado

- Local de produção de certas células do sangue: no interior dos ossos são produzidas as células sanguíneas (glóbulos vermelhos e brancos) e as plaquetas, que são elementos importantes do sangue. Hemoptise é a produção de todos os três tipos de células sanguíneas, eritrócitos (glóbulos vermelhos), leucócitos (glóbulos brancos) e trombócitos (plaquetas). Eritropoiese refere-se especificamente a produção de eritrócitos.

- Armazenamento de minerais: nos ossos são armazenados sais minerais como cálcio, potássio, magnésio e etc.

CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS Quanto a sua Posição Topográfica

Há várias maneiras de classificar os ossos. Uma delas é classificálos por sua posição topográfica, reconhecendo-se:

- Ossos axiais (ou esqueleto axial): são formados pelo crânio, esterno, costelas, caixa torácica, coluna vertebral e osso hióide.

- Ossos apendiculares (ou esqueleto apendicular): são formados por estruturas ósseas em torno das quais os membros (inclusive mãos e pés) e suas cinturas são fixadas.

Quanto à Forma dos Ossos

Esta é a classificação mais difundida leva em consideração a forma dos ossos, classificando-os segundo a relação entre suas dimensões lineares (comprimento, largura ou espessura), em ossos longos, curtos, laminares e irregulares.

Ossos longos:

Seu comprimento é consideravelmente maior que a largura e a espessura. Consiste em um corpo ou diáfise e duas extremidades ou epífises. A diáfise apresenta, em seu interior, uma cavidade, o canal medular, que aloja a medula óssea. Exemplos típicos são os ossos do esqueleto apendicular: fêmur, úmero, rádio, ulna, tíbia, fíbula, falanges.

Ossos laminares:

Seu comprimento e sua largura são equivalentes, predominando sobre a espessura. Ossos do crânio, como o parietal, frontal, occipital e outros como a escápula e o osso do quadril, são exemplos bem

Anatomia Aplicada a Educação Física I Professor: Leonardo Delgado demonstrativos. São também chamados (impropriamente) de ossos planos ou chatos.

Ossos curtos:

Apresenta equivalência das três dimensões. São encontrados nas mãos e nos pés em grupos, os ossos do carpo e do tarso são excelentes exemplos.

Ossos irregulares:

Apresent a uma morfologia complexa não encontrando correspondência em formas geométricas conhecidas. As vértebras e osso temporal são exemplos marcantes

(Parte 1 de 3)

Comentários