Ensaio de Dureza Rockwell

Ensaio de Dureza Rockwell

Os testes Rockwell constituem o método mais comum usado para medir dureza porque eles são simples para realizar e não requerem nenhum habilidade especial. Várias diferentes escalas podem ser utilizadas a partir de possíveis combinações de vários penetradores e diferentes cargas, que permitem o teste de virtualmente todos os metais e ligas, desde o mais duro até o mais macio. Penetradores incluem bolas de aço esféricas e endurecidas de diâmetros de 1/16, 1/8, 1/4 e 0,5 polegadas (1,588 m, 3,175 m, 6,350 m e 12,70 m) e um indentador cônico de diamante, que é usado para os mais duros materiais.

Com este sistema o número de dureza é determinado pela diferença na profundidade de penetração resultante da aplicação de uma carga inicial menor seguida por uma carga maior; utilização de uma carga menor melhora a precisão do teste. Com base na magnitude das cargas tanto maior quanto menor, existem 2 tipos de testes: Rockwell e Rockwell superficial. Para Rockwell, a carga menor é 10 kg, enquanto que as cargas maiores são 60, 100 e 150 kg. Cada escala é representada por uma letra do alfabeto; várias estão listadas com o correspondente indentor e carga nas Tabelas 6.4 e 6.5a. Para testes superficiais , 3 kg é a carga menor; 15, 30 e 45kg são os possíveis valores da carga maior. Estas escalas são identificadas por 15, 30 ou 45 (de acordo com a carga), seguidos por N, T,W, X ou Y, dependendo do penetrador. Testes superficiais são frequentemente realizados sobre amostras finas. Tabela 2.4 apresenta várias escalas superficiais.

Quando se estiver especificando durezas Rockwell e superficial, devem ser indicados tanto o número de dureza quanto o símbolo da escala. A escala é designada pelo símbolo HR seguido pela apropriada identificação da escala. Por exemplo, 80 HRB representa uma dureza Rockwell de 80 na escala B, e 60 HR30W indica uma dureza superficial de 60 na escala 30W.

Tabela 2.2 - Técnicas de Ensaio de Dureza Tabela 2.3 - Escalas de Dureza Rockwell Tabela 2.4 - Dureza Rockwell Superficial. Tabela 2.5 -Tabela de Conversão de Dureza

•Tabela 2.2 Técnicas de ensaio de dureza. •(Fonte: Ciência e Engenharia de Materiais: uma Introdução 5ªEdição. Willian D. Callister, Jr)

Símbolo da EscalaPenetradorCarga Principal (Kg)

Tabela 2.3 – Escalas de Dureza Rockwell (Fonte: Ciência e Engenharia de Materiais: uma Introdução 5ª Edição. Willian D. Callister, Jr)

Tabela 2.4 – Escalas de Dureza Rockwell Superficial (Fonte: Ciência e Engenharia de Materiais: uma Introdução 5ª Edição. Willian D. Callister, Jr)

Dureza BrinellDureza Rockwell normal

Dureza Rockwell Superficial Resistência Resistência

DurezaDurezacarga 3000 Kgesc "A"esc "B"esc "D"Penetradores de DiamanteDurezaá traçãoá tração

Rockw ell Vickers esfera deesf. metalcone Diamesf.1/16"cone Diam ShoreAproximadaAproximada

(18)230219219 96,73373074,4
(16)222212212 95,53270571,9
(14)213203203 93,93167568,8
(12)204194194 92,32965066,3
(10)196187187 90,72862063,2
(8)188179179 89,52760061,2
(6)180171171 87,12658059,1
(4)173165165 85,52555056,1
(2)166158158 83,52453054,0
(0)160152152 81,72451552,5

Os valores entre parênteses servem apenas como informação, pois estão além da escala normal Tabela 2.5 -Tabela de Conversão de Dureza (Fonte: Supertrat Ind e Comércio e Norma SAE J 417-DEZ 83 )

Para cada caso, durezas podem variar até 130; entretanto, a medida em que os valores de dureza sobem acima de 100 ou caem abaixo de 20 em qualquer escala, elas se tornam imprecisas e, porque as escalas têm alguma superposição, numa tal situação é melhor utilizar a próxima escala mais dura ou mais mole.

Podem também resultar imprecisões se a amostra de teste for demasiado fina, se uma penetração for feita excessivamente próxima de uma aresta da amostra ou se 2 penetrações forem feitas muito próximas entre si. Espessura de amostra deveria ser pelo menos 10 vezes a profundidade da penetração, enquanto que se deveria deixar pelo menos 3 diâmetros de penetração entre uma penetração e a aresta da amostra, ou o centro de uma segunda penetração. Além disso, amostras de teste empilhadas uma sobre o topo de uma outra não é recomendado. Também, a precisão é dependente da penetração ser feita numa superfície plana e lisa ou não.

O aparelho moderno para realizar as medições de dureza Rockwell é automatizado e muito simples para usar; a dureza é lida diretamente e cada medição requer apenas uns poucos segundos. O aparelho moderno de teste também permite uma variação do tempo de aplicação da carga. Esta variável deve ser também considerada na interpretação dos dados de dureza.

Comentários