Apostila de eletrônica analógica prática

Apostila de eletrônica analógica prática

(Parte 1 de 9)

Eletrônica Analógica – Pratica

Prática Apostila sujeita a revisão

Eletrônica Analógica – Prática 2

Eletrônica Analógica – Pratica

EA 01: Resistores5
Primeira Lei de Ohm5
Segunda Lei de Ohm9
Lei de Kirchhoff15
Teorema de Norton19
Teorema de Thevenin23
Teorema de Superposição27
EA 02: Multímetro Analógico3
Medidas de Resistência com Ôhmímetro Analógico3
Medidas de Tensão com Multímetro Analógico41
Medidas de Corrente com Multímetro Analógico45
EA 03: RLC/Filtros Passivos49
Circuito RC série em CA49
Circuito RLC paralelo em CA5
Circuito RLC série em CA59
Medidas de ângulo de fase de capacitor em CA65
Reatância Capacitiva71
EA 04 : Transformadores Monofásicos7
Tapeamento de Transformadores Monofásicos7
EA 05: Diodos/Fonte DC83
Curva característica do diodo83
Característica do diodo zener89
Retificador de meia onda95
Retificador de Onda Completa101
Retificador em ponte de diodos107
Capacitor de Filtro em retificador de meia onda1
Capacitor de filtro em retificador de onda completa117
Regulador Monolítico 7805125
EA 07: Amplificador com Acoplamento Capacitivo131
Amplificador em emissor comum131
Amplificador em base comum137
Determinação de impedância de entrada e saída de um amplificador EC145
Amplificador em coletor comum151
Amplificador em cascata com acoplamento capacitivo155
Resposta de freqüência em amplificador emissor comum161
EA 08: Amplificador Classe A, B e AB167
Amplificador em emissor comum Classe A (sinal)167
Amplificador em classe B e AB (push–pull)171
EA 09: Características do BJT – JFET – MOSFET177
Curva característica de BJT177
Curva característica de JFET181

Eletrônica Analógica – Prática

EA 1: UJT – SCR – DIAC – TRIAC189
Características do DIAC189
Características do SCR193
Deslocamento de fase por rede RC199
Controle de disparo de SCR por deslocamento de fase205
Oscilador de relaxação com transistor UJT213
Controle de disparo de SCR por UJT219
Controle de disparo de TRIAC por rede RC223
EA 17: Amplificadores Operacionais229
Amplificador Inversor229
Amplificador não inversor233
Buffer (seguidor de tensão)237
Comparador241
Somador247
Subtrator253
Astável com AOP257
EA 18: Amplificadores Operacionais261
Integrador com AOP261
Diferenciador com AOP267
EA 19: Osciladores273
Oscilador Harmônico Colpitts273
Oscilador Harmônico Duplo T277
Oscilador a cristal com Portas Lógicas281
EA 23: Resistores-Associação de Resistores285
Código de cores em resistores285
Associação de resistores em série289
Associação de resistores em paralelo293
Associação mista de resistores297
EA 24: Amplificador com JFET e MOSFET301
Amplificador com JFET autopolarizado301
Amplificador com JFET polarizado com tensão DC307
Amplificador com MOSFET313
EA 27: Oscilador Temporizador 5319
Temporizador 5 como Astável319
Temporizador 5 como Monoestável323
Gerador de rampa com 5327
Protoboard3

4 Matriz de Contatos para Montagens de Circuitos Eletrônicos Discretos .......... 3

Eletrônica Analógica – Pratica

EA 01: Resistores Primeira Lei de Ohm

Objetivos:

1 – Comprovar experimentalmente a 1ª Lei de OHM. 2 – Traçar o gráfico da curva característica em função de Tensão e corrente.

Material utilizado:

- Bastidor de Sistema de Treinamento em Eletrônica Analógica (DeLorenzo); - Módulo EA 01: Resistores;

- Multímetro digital

- Fonte de tensão ajustável de 0 –12V

- Cabinhos de conexão.

Introdução teórica

O resistor é um componente que apresenta uma relação linear entre tensão e corrente, como indica a curva característica ilustrada na figura a seguir.

O circuito consiste de uma fonte de tensão variável alimentando um resistor como mostra a figura. Para cada tensão ajustada teremos um respectivo valor de corrente, que colocados numa tabela, possibilitam o levantamento da curva. Na figura abaixo temos o exemplo de gráfico de uma curva característica de um bipolo Ôhmico.

Eletrônica Analógica – Prática

Parte experimental 1 – Conectar o bastidor eletrônico (DeLorenzo) na rede elétrica adequada.

2 – Pegar o Módulo EA 01: Resistores e localizar o circuito a seguir.

3 – Calcular a resistência equivalente do circuito (R1, R2 e R3). Req (calculada) = _Ω

4 – Medir a resistência total do circuito com auxílio de um ohmímetro conectando a ponta de prova entre os bornes indicados B7 e B9.

Req (medida) = _ΩO valor confere com a calculada? _

5 – Conectar os bornes indicados por B6 e B7 utilizando cabinho de conexão.

6 – Ajustar a tensão da fonte para +5V e conecte o pólo positivo ao borne indicado por B5 e o pólo negativo ao borne indicado por B9.

7 – Conectar o miliamperimetro entre os bornes B6 e B7 conforme está mostrado na figura a seguir.

8 – Medir a corrente total e as tensões dos resistores R1 e R2 e registre no quadro a seguir.

Eletrônica Analógica – Pratica

Note-se que a o resistor R3 está em paralelo com o resistor R2, portanto a queda de tensão em R2 e R3 é a mesma.

9 – Calcular a corrente total e as quedas de tensões nos resistores R1 e R2 completando a tabela, por meio dos valores de resistência total obtida item 04 e a tensão da fonte de 5V aplicada ao circuito.

10 – Confrontar os valores da corrente e das tensões calculados com os valores medidos. Justificar a validade da aplicação da Lei de Ohm.

1 – Ajustar a fonte de tensão para 0V e conecte ao circuito conforme está mostrado na figura a seguir.

12 - Conectar o miliamperímetro ao circuito entre os bornes indicados B6 e B7.

Nota; mantenha a polaridade do miliamperímetro e a escala correta ao inseri-lo ao circuito.

13 – Ajustar a tensão da fonte para os valores (V) indicados no quadro. Medir a corrente do circuito e registre na tabela a seguir.

Eletrônica Analógica – Prática

14 – Observar as variações dos valores das correntes medidas em relação ao valor da tensão aplicada ao circuito. O que podemos afirmar em relação à Lei de Ohm sobre essa ocorrência?

15 – Traçar o gráfico da Corrente e Tensão na folha quadriculada abaixo a seguir, com base nos dados das medidas obtidas no item 13. Coloque os valores da corrente na posição vertical e os valores da Tensão na horizontal.

16 – Comprovar a validade da Lei de Ohm, por meio das características observadas na experimentação realizada escrevendo a sua conclusão.

Eletrônica Analógica – Pratica

EA 01: Resistores Segunda Lei de Ohm

Objetivos;

1 - Comprovar experimentalmente a validade da 2ª lei de Ohm. 2 - Comparar com as medidas de resistências teóricos e práticos.

Material utilizado;

- Bastidor de Sistema de Treinamento em Eletrônica Analógica (DeLorenzo); - Módulo EA 01: Resistores;

- Multímetro;

- Cabinhos de conexão.

Introdução teórica

A resistência elétrica de um condutor depende fundamentalmente de quatro fatores a saber:

1. material do qual o condutor é feito; 2. comprimento (L) do condutor; 3. área de sua seção transversal (S); 4. temperatura no condutor.

(Parte 1 de 9)

Comentários