Prova concurso fisioterapia unidade coronariana

Prova concurso fisioterapia unidade coronariana

(Parte 1 de 2)

CCM – CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS
HUAP – HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO

Hospital Universitário Antonio Pedro

Hospital Universitário

Antonio Pedro PARTE I: MÚLTIPLA ESCOLHA

01 As doenças pulmonares enquadradas na DPOC, são:

(A) asma e bronquite (B) asma e enfisema (C) asma, bronquite e enfisema (D) bronquite e enfisema (E) bronquiectasia e bronquite

02 Os broncogramas aéreos indicam que a opacificação está localizada no parênquima pulmonar e não no espaço pleural. Eles sugerem:

(A) atelectasias (B) consolidação alveolar (C) broncoespasmo (D) bronquite (E) fibrose intertiscial

03A fibrose cística se caracteriza por uma insuficiência pancreática e secreções anormalmente espessas das glândulas exócrinas. O fisioterapeuta tratará principalmente de uma característica clínica que é:

(A) derrame pleural (B) edema pulmonar (C) pneumotórax (D) hemotórax (E) hiperprodução de secreções da árvore brônquica

04O uso do monovacuômetro está relacionado com :

(A) avaliação da capacidade vital (B) avaliação do volume corrente (C) avaliação da força muscular respiratória (D) avaliação da velocidade do fluxo aéreo (E) avaliação do trabalho respiratório

05RX do enfisematoso caracteriza-se por:

(A) hiperinsuflação, retificação diafragmática e costelas horizontalizadas (B) infiltrado intertiscial (C) elevação diafragmática (D) diminuiçao do espaço intercostal (E) diminuição do diâmetro ântero-posterior

Hospital Universitário Antonio Pedro

06A maioria das doenças cardíacas na infância são devidas a mal formações congênitas, entre elas temos a Tetralogia de Fallot, a de maior incidência entre as cianogênicas. A intervenção do fisioterapeuta inserido na equipe multidisciplinar é muito importante para melhorar a sobrevida dessas crianças principalmente quando submetidas a correção cirúrgica. Anatomicamente esta patologia apresenta quatro características básicas que resultam na diminuição da oferta de sangue oxigenado ao corpo. São elas:

(A) estenose da aorta, espessamento do septo interventricular, dextroposição da artéria pulmonar e hipertrofia de ventrículo direito

(B) estenose da aorta, espessamento do septo interventricular, sinistroposição da artéria pulmonar e hipertrofia de ventrículo esquerdo

(C) estenose de artéria pulmonar, comunicação interventricular (CIV), dextroposição da aorta e hipertrofia de ventrículo direito

(D) estenose de artéria pulmonar, comunicação interventricular (CIV), dextroposição da aorta e hipertrofia de ventrículo esquerdo

(E) estenose de artéria pulmonar, comunicação interventricular (CIV), sinistroposição da aorta e hipertrofia de ventrículo direito

07Em relação à hidrocefalia, assinale a opção INCORRETA.

(A) Pode estar associada à espinha bífida.

(B) É o acúmulo anormal e excessivo de líquido cefalorraquidiano (LCR) dentro dos ventrículos ou do espaço subaracnóideo.

(C) Pode ocorrer devido a um aumento de produção de líquido cefalorraquidiano, bloqueio ao seu trânsito ou déficit em sua reabsorção.

(D) A derivação ventrículo peritoneal é a principal ferramenta terapêutica.

(E) Existem 3 tipos de hidrocefalia: comunicante, pseudo-comunicante e não comunicante.

08Uma das causas de retinopatia do lactente prematuro é:

(A) hipertensão pulmonar (B) pneumonia (C) hipertermia (D) hiperóxia (E) tetralogia de Fallot

09O tubo neural desenvolve-se a partir da placa neural e fecha-se normalmente na 4º semana de gestação. Quando este fechamento não ocorre adequadamente surgem defeitos congênitos, como por exemplo:

(A) craniorraquisquise, anencefalia e espinha bífida (B) iniencefalia, síndrome da membrana hialina e espinha bífida (C) anencefalia, cefalocele e disgenesia gonadal (D) cardiopatia congênita, anencefalia e iniencefalia (E) disgenesia gonadal, mielomeningocele e cefalocese

Hospital Universitário Antonio Pedro

10A arteriosclerose obliterante é a forma mais comum de doença vascular oclusiva crônica que afeta os membros inferiores. Um de seus sintomas mais precoces se caracteriza por dor intensa no membro inferior, ocorrente com a atividade, mas que cede ao repouso e está freqüentemente associada à deambulação, sendo o resultado da inadequada irrigação sangüínea arterial aos músculos em exercício. Este sintoma é denominado:

(A) acrocianose (B) fenômeno de Raynaud (C) claudicação intermitente (D) marcha Dolorosa (E) doença arterial agudizada

11Com relação aos efeitos fisiológicos do exercício físico assinale a opção INCORRETA:

(A) envolvimento de grandes massas musculares em atividades como andar, correr, pedalar ou nadar solicitam uma participação relativamente maior da via aeróbia

(B) aumento da freqüência cardíaca (FC), da ventilação pulmonar e sudorese são efeitos agudos imediatos do exercício físico

(C) aumento do número de receptores de insulina nas membranas das células musculares ocorre nas 24Hs após o exercício

(D) esforços intensos com duração entre 20 e 90s, especialmente aqueles até 40s utilizam a via anaeróbia alática, portanto, não acarretam desequilíbrio ácido-básico e sensação de esgotamento físico

(E) esforços de ritmo variável, como jogos com bola, são acompanhados por grandes variações nas necessidades de ressíntese de ATP e tendem a utilizar primariamente as vias anaeróbia alática e aeró- bia, sem a participação significativa da via anaeróbia lática

12Imediatamente após uma lesão traumática da medula espinhal há um período denominado choque medular, em relação a este período podemos afirmar que:

(A) caracteriza-se por um aumento abrupto da atividade reflexa (B) a resolução precoce do choque espinhal é um importante sinal prognóstico (C) há perda da sensibilidade acima do nível de lesão (D) há hiperestesia abaixo do nivel de lesão (E) a presença de um reflexo bulbocavernoso positivo é indicativo de um aprofundamento do choque seqüente diminuição do tônus vascular deste lado. Para o quadro supra, qual a complicação e a respectiva medida de prevenção?

(A) Hipotensão ortostática / mobilização passiva precoce e ativa assistida (B) Trombose venosa profunda / mobilização passiva e ortostatismo (C) Trombose venosa profunda / meia elástica e mobilização passiva precoce (D) Disrreflexia autônoma / ortostatismo e mobilização passiva (E) Miosite ossificante / meia elástica e ortostatismo

Hospital Universitário Antonio Pedro

14A escala do coma de Glasgow avalia o nível de consciência do paciente. Quais são as respostas avaliadas para a pontuação nesta escala?

(A) Ocular, motora e verbal (B) Ocular, auditiva e verbal (C) Motora, auditiva e verbal (D) Motora, sensitiva e ocular (E) Sensitiva, verbal e auditiva

15A estimulação elétrica nervosa transcutânea (TENS) é um importante recurso terapêutico para o tratamento da dor aguda ou crônica e muito utilizada em fisioterapia hospitalar. Sobre este recurso assinale a opção INCORRETA:

(A) não há efeitos químicos decorrentes da polarização (B) está contraindicada nas dores oncológicas (C) convencional, trem de pulsos e breve/intensa são modos de estimulação (D) é um importante recurso terapêutico nas dores pós-operatórias (E) a teoria das comportas proposta por Melzack e Wall explica a neurofisiologia da TENS

16Em relação aos vasos pré-coletores do sistema linfático assinale a opção INCORRETA:

(A) em seu interior há válvulas que direcionam o fluxo da linfa (B) têm estrutura semelhante ao capilar linfático (C) apresentam fibras colágenas em sua estrutura (D) seu endotélio é coberto internamente por tecido conjuntivo (E) possuem propriedades de alongamento mas não de contratilidade

17Com relação à drenagem linfática manual, é INCORRETO afirmar que:

(Parte 1 de 2)

Comentários