(Parte 5 de 11)

Long Play (um intérprete e vários compositores)

ALCIONE. Ouro e cobre. Direção artística: Miguel Propschi. São Paulo: RCA Victor, p 1988. 1 disco sonoro (45 min), 3 1/3 rpm, estéreo, 12 pol.

Entrevista gravada SILVA, L.I.L. da. Luiz Inácio Lula da Silva: Depoimento [abr. 1991]. Entrevistadores: V. Tremel e M. Garcia. São Paulo: SENAISP, 1991. 2 fitas cassete (120 min), 3/4 pps, estéreo. Entrevista concedida ao Projeto Memória do SENAI-SP.

Fita Cassete FAGNER, R. Revelação. Rio de Janeiro: CBS, 1988. 1 fita cassete (60 min.), 3 ¾ pps., estéreo.

CD (um intérprete e vários compositores)

SIMONE. Face a face.[S.I.]: Em odeon Brasil, p 1977. 1 CD (ca. 40 min.). Remasterizado em digital].

7.1.2 Documento sonoro em parte Os elementos essenciais são: compositor(es) ou intérpretes da parte (ou faixa de gravação), título, subtítulo (se houver), indicações de responsabilidade (arranjadores etc.), seguidos da expressão “In:”, e da referência do documento sonoro no todo. No final da referência, deve-se informar a faixa ou outra forma de individualizar a parte referenciada.

Faixa de Long Play ALCIONE. Toque macio. A. Gino [Compositor]. In:_. Ouro e cobre. Direção artística: Miguel Prepsch. São Paulo: RCA Victor, p 1988. São Paulo: RCA Victor, p 1988. 1 disco sonoro (45 min), 3 1/3 rpm, estéreo., 12 pol. Lado A, faixa 1 (4 min 3 s).

Faixa de CD SIMONE. Jura secreta. S. Costa, A. Silva. [Compositores]. In: _-----;

Face a face. [S.I.]: Emi-Odeon Brasil, p 1977. 1 CD (ca. 40 min). Faixa 7 (4 min 2 s). Remasterizado em digital.

7.1.3 Partitura

Os elementos essenciais são: autor(es), título, subtítulo (se houver), local, editora, data e suas características. Partitura BARTÓK, B. O mandarim maravilhoso: op. 19. Wien: Universal, 1952. 1 partitura (73p.). Orquestra.

GALLET, L (Org.). Canções populares brasileiras. Rio de Janeiro:

Carlos Wehns, 1851. 1 partitura (23 p.). Piano.

VILLA-LOBOS, H. Coleções de quartetos modernos: cordas. Rio de Janeiro: [s.n], 1916. 1 partitura (23p.). Violoncelo.

7.12 Documento tridimensional

7.12.1 Inclui esculturas, maquetes, objetos e suas representações (fósseis, esqueletos, objetos de museu, animais empalhados, monumentos, entre outros).

7.12.2 Os elementos essenciais são: autor(es), quando for possível identificar o criador artístico do objeto, título e subtítulo (quando não existir, deve-se atribuir uma denominação ou descrever o objeto), data, características físicas (especificação do objeto, materiais, técnicas, dimensões, entre outras). Quando necessário à identificação, acrescentam-se outras informações no final da referência (conforme 8.1).

Escultura DUCHAMP, M. Escultura para viajar. 1918. 1 escultura variável, borracha colorida e cordel, dimensões ad lib. Original destruído. Cópia por Richard Hamilton, feita por ocasião da restropectiva de Duchamp na Tate Gallery (Londres) em 1966. Coleção de Arturo Schwarz. Título original: Sculpture for travelling.

Objeto de Museu TAÇA de vidro à maneira de Veneza, com a imagem de Nossa

Senhora e o menino no fuste também decorado com detalhes azuis. Europa, séc. XVIII-XIX. 10,7 cm de diâm. x 24,5 cm de alt.

BULE de porcelana: família rosa, decorado com buquês e guirlandas de flores sobre fundo branco, pegador de tampa em formato de fruto Marca Companhia das Índias. China, séc. XIX. 17 cm de alt.

7.13 Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico

7.13.1 Inclui bases de dados, listas de discussão, BBS (Site), arquivos em disco rígido, disquetes, programas e conjuntos de programas, mensagens eletrônicas entre outros.

7.13.2 Os elementos essenciais são: autor, denominação ou título e subtítulo (se houver), do serviço ou produto, indicações de responsabilidade, endereço eletrônico e data de acesso, conforme 7.3.2.

NOTA – No caso de arquivos eletrônicos, acrescentar a respectiva extensão à denominação atribuída ao arquivo.

Banco de Dados BIRDS from Amapá: banco de dados. Disponível em: <http://w.bdt.org/bdt/avifauna/aves>. Acesso em: 25 nov. 1998.

ÁCAROS no Estado de São Paulo (Enseius concordis): banco de dados preparado por Carlos H. W. Flechtmann. In: FUNDAÇÃO TROPICAL DE PESQUISAS E TECNOLOGIA “ANDRÉ TOSELLO”, Bases de Dados Tropical: no ar desde 1985. Disponível em:< <http://w.bdt.org/bdt/acarosp>. Acesso em: 28 nov. 1998.

Lista Discussão BIOLINE Discussion List. List maintained by the Bases de dados

Tropical, BDT in Brasil. Disponível em: <lisserv@bdt.org.br>. Acesso em: 25 nov. 1998.

Catálogo Comercial em Homepage

BOOK ANNOUNCEMENT 13 MAY 1997. Produced by J. Drummond. Disponível em: <http://w.bdt.org.br/bioline/DBSearch?BIOLINEL+READC+57>. Acesso em: 25 nov. 1998.

Hemepage Institucional CIVITAS. Coordenação de Simão Pedro P. Marinho. Desenvolvido pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, 1995-1998. Apresenta textos sobre urbanismo e desenvolvimento de cidades. Disponíveis em: <http//w.gcsnet.com.br/oamis/civitas>. Acesso em: 27 nov. 1998.

GALERIA virtual de arte do Vale do Paraíba. São José dos Campos, Fundação Cultural Cassiano Ricardo, 1998. Apresenta reproduções virtuais de obras de artistas plásticos do Vale do Paraíba. Disponível em: <http//w.virtualvale.com.Br/oamis/civitas>. Acesso em: 27 nov. 1998.

Arquivo em disquete UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Biblioteca Central.

Normas.doc.normas para apresentação de trabalhos. Curitiba, 7 mar. 1998. 5 disquetes, 3 ½ pol. Word for Windows 7.0.

Base de Dados UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Biblioteca de

Ciência e Tecnologia. Mapas. Curitiba, 1997. Base de Dados em Microlsis, versão 3.7.

Programa (Software) MICROSOFT Project for Windows 95, version 4.1: project planning software. [S.I.]: Microsoft Corporation, 1995. Conjunto de programas. 1 CD-ROM.

Brinquedo Interativo CD-ROM

ALLIE’S play house. Palo Alto, CA.: MPC/Opcode Interactive, 1993. 1 CD-ROM. Windows 3.1.

Software Educativo CD-ROM PAU no gato! Por que? Rio de Janeiro: Sony Music Book Case Multimídia Educational, [1990]. 1 CD-ROM. Windows 3.1.

E-Mail ACCIOLY, F. Publicação eletrônica [mensagem pessoal].

Mensagem recebida por <mtmendes@uol.com.br> em 26 jan. 2000.

NOTA – As mensagens que circulam por intermédio do correio eletrônico devem ser referenciadas somente quando não se dispuser de nenhuma outra fonte para abordar o assunto em discussão. Mensagens trocadas por email têm caráter informal, interpessoal e efêmero e desaparecem rapidamente, não sendo recomendável seu uso como fonte científica ou técnica de pesquisa.

8 - Transcrição dos elementos

Os padrões indicados nesta Norma para apresentação dos elementos que compõem as referências aplicam-se a todos os tipos de documentos (ver seção 7).

8.1 Autoria 8.1.1 Autor pessoal

8.1.1.1 Indica(m)-se o(s) autor(es) pelo último sobrenome, em maiúsculas, seguido do(s) prenome(s) e outros sobrenomes, abreviado(s) ou não. Os nomes devem ser separados por ponto-e-vírgula, seguido de espaço.

ALVES, Roque de brito. Ciência criminal. Rio de janeiro: Forense, 1995.

(Parte 5 de 11)

Comentários